ABIESV - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS PARA O VAREJO
Investir em Visual Merchandising e Store Design mantém o cliente mais tempo na loja e gera mais vendas

Investir em Visual Merchandising e Store Design mantém o cliente mais tempo na loja e gera mais vendas

02 maio 2019

A afirmação é da especialista em Neuromarketing e Environmental Design, Ana Costa, nova diretora de Educação da Abiesv

Para levar conhecimento aos executivos que atuam nos mais diversos segmentos de varejo, a Abiesv realiza a cada bimestre o Backstage do Varejo. O próximo, dia 13 de junho, já em sua trigésima edição, será sobre um tema concorrido: Visual Merchandising e Store Design. Segundo a especialista em Neuromarketing e Environmental Design, Ana Costa, que acaba de assumir a diretoria de Educação da Abiesv, essas ferramentas estratégicas ampliam a visibilidade da marca, geram resultados sustentáveis a médio e longo prazos e proporcionam uma relação de empatia com o cliente.

“O varejo hoje é voltado totalmente para a geração de experiências para o cliente e a compra ocorre como consequência destes momentos. O consumidor busca marcas que traduzam seu propósito em produtos e serviços. O projeto arquitetônico ou store design tem como principal função materializar o conceito de marca, traduzir e transmitir ao público sua essência”.

Com relação ao crescimento da loja digital, a especialista diz que, também, cresce o investimento na criação de um espaço de varejo que agregue experiência, mix de produto, conveniência, e transmita a sensação de um lugar único. “A loja é hoje o melhor investimento institucional que uma marca pode realizar, existem milhares de pesquisas que confirmam o prazer do consumidor em fazer compra em espaços físicos. Temos que divulgar novas técnicas e tornar o varejo cada vez mais profissional, não cabe mais ações pontuais e desconectadas. Nós, profissionais do setor, devemos estimular os varejistas a novos desafios, quebrar antigas barreiras e se tornar mais sedutor aos olhos dos consumidores”. Para Ana, o Store Design e o VM são ferramentas poderosas de diferenciação e criação do conceito de unicidade em um mercado com tanta concorrência, mantêm o cliente por mais tempo dentro da loja, gerando um aumento de vendas. “A forma de exposição de produtos tem como principal função valorizá-los, pois podiam estar passando desapercebidos pelos clientes”.

O Pequeno Varejista

Ao pequeno varejista, que acredita não ter condições de investir em VM e Store Design, a especialista afirma: “Uma das falsas verdades é que o VM é caro e só pode ser realizado por grandes marcas. VM tem que ser criativo e principalmente representar o tom de voz da marca, não tem a ver com grandes investimentos”.

Segundo Ana Costa, o pequeno varejista deve descobrir uma linguagem própria, que o diferencie de seu concorrente e que demonstre para o cliente seu cuidado e respeito. “Se não é possível fazer uma reforma na loja, a mantenha limpa, clara, bem pintada, mude constantemente sua proposta de arrumação, fazendo com que pareça sempre diferente e nova. O importante é não permitir que o cliente pense que você não prepara seu espaço de venda para recebê-lo”.

A especialista orienta como primeiros passos, que o varejista converse com um arquiteto de varejo ou um visual merchandising, que poderão fazer uma avaliação e desenvolver um plano estratégico de atualização da loja. “Observe o que o mercado tem feito e oferecido como experiência ao cliente. Converse com a gerência do shopping onde tem loja. Esses são apenas primeiros passos para iniciar uma jornada de transformação, em busca de um projeto autêntico e sustentável para sua marca”.

Outra boa sugestão é participar do próximo Backstage do Varejo, faça já sua inscrição pelos e-mails: comercial@abiesv.org.br ou secretaria@abiesv.org.br, e também pelo telefone: 11 99353-8828, com Lourival Santos.