Presidente da Abiesv fala sobre os anos difíceis e as expectativas para 2018

 

Akira Nagata

Akira Nagata

 

Números apontam para uma boa recuperação do mercado, segundo Nagata.

E Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo tem ações pontuais que podem ajudar os varejistas, como o evento Bakstage do Varejo (26ª edição será dia 24.05, sobre Inteligência Artificial), que proporciona uma intensa troca de experiência do setor

  1. Como foi o mercado de varejo em 2017?

Passamos mais de dois anos muito difíceis, sobretudo 2015/2016, quando mais de 100 mil operações foram encerradas no País, consequência de fatores como a alta da inflação, o desemprego e o crédito mais caro e escasso.

Digamos que, após isso, o mercado de fornecedores tenha se depurado, os melhores permaneceram. E desde o ano passado, a economia está sinalizando uma retomada, o poder de compra da família aumentou, pela dinâmica da inflação.  A liberação das contas inativas do FGTS também ajudou.

E tivemos boas notícias em, 2017, como:

. aumento das vendas no Natal, 5,6% acima de 2016 (dados da Serasa Experian).

. as vendas do comércio varejista subiram 5,9% em novembro/2017 em comparação com novembro/2016, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

. o faturamento das lojas em shoppings foram 5% superior a 2016.

. e, ainda, foram criados 208 mil postos de trabalho em 2017 – conforme pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que afirma que haverá uma recuperação da massa de rendimentos e inflação controlada, por isso deverá ocorrer uma retomada do crescimento do País, puxada pelo consumo.

Porém, ainda, existe um longo caminho para a plena recuperação do varejo, que ainda sente o golpe da crise de anos anteriores.

  1. O que esperar do mercado de varejo em 2018? E nos próximos anos?

Temos que olhar o ano de 2018 com moderação, sem otimismo de empolgação, cuidar dos negócios e dos clientes. Esperamos um cenário melhor do que os anos anteriores, porém de forma lenta, mas gradual e constante. O momento político e econômico que o país atravessa ainda trará dificuldades, no curto prazo, para o Varejo e para toda a cadeia de fornecimento envolvida. No entanto, em momentos como esse, o mercado “incentiva” as empresas a terem melhores performances e a revisarem seus modelos de negócios, o que também as tornam mais robustas e preparadas. Já há empresas que estão em um movimento de atualização, visando estarem na frente quando o cenário se restabelecer de vez.

Os comerciantes devem estar preparados para consumidores mais exigentes e cautelosos com os gastos. É preciso mais do que oferecer bons produtos e ter lojas bonitas.  É necessário acompanhar a modernidade em vários aspectos, inclusive o tecnológico. A migração das compras para lojas on-line também é outra propensão do consumo no país. Em 2017, a modalidade representou 4,3% das vendas do varejo no Brasil (em 2016, foi de 3,8%). E ainda acreditamos que o atendimento deverá ficar mais personalizado e a customização em massa vai aumentar. Entender e monitorar o comportamento dos consumidores é uma prática que ganhará força.

Então, tudo indica que este será um ano melhor para o varejo. Teremos um 2018 seguramente melhor que 2017.

  1. No que a Abiesv ajudou os varejistas no ano passado e no que pode ajudar este ano?

Nosso objetivo é sempre ampliar a rede de relacionamento entre associados e varejistas. Entre as ações da Abiesv para tal, temos os “Backstage do Varejo” –  eventos que proporcionam uma troca construtiva de informações e experiências entre os associados e varejistas, que tomam conhecimento das mais recentes soluções de produtos e serviços disponíveis no mercado. O Backstage acontece quatro vezes ao ano, discutindo vários temas recorrentes, como planejamento estratégico, segurança, gestão de ativos, iluminação, store design, visual merchandising, sustentabilidade, prevenção de perdas, e o avanço da tecnologia dentro do PDV.

A última edição (27.03) falamos sobre ‘Projeção da Economia para 2018 e o Mercado Plus Size’, quando levamos entre outros o palestrante Carlos Kawall, economista-chefe do Banco Safra, que nos deu uma aula sobre a economia mundial e acenou positivamente para a economia varejista este ano e em 2019. A próxima edição do Backstage do Varejo será dia 24.05, sobre Inteligência Artificial, um tema atual e importante para o setor varejista.

Também participamos das mais conceituadas feiras do setor, com o objetivo de oferecer aos visitantes “ilhas de conhecimento”, com modelos aplicados das melhores práticas de mercado em um ponto de venda – enfim, aproximar as necessidades dos varejistas às soluções de nossos associados. Entre as feiras com participação da Abiesv estão: Euroshop, Latam Retail Show, Febravar, Couromoda, Greenbuilding Brasil, High Design e BR Week.

Outra vertente do nosso trabalho é fortalecer e articular ainda mais a cadeia de fornecimento do varejo e propiciar novas oportunidades de negócios também no exterior.

Desde a fundação, temos muito fortemente a área de planejamento estratégico para o PDV, soluções de consultoria e a viabilização do conceito e a construção. Cada vez mais o aparelhamento, o conhecimento, a qualificação dos associados devem ser uma das nossas metas. Somos provedores de soluções em PDV.

Perfil –– Akira Nagata, presidente da Abiesv, é formado em administração, pelo Mackenzie, e Designer, pela Anhembi Morumbi. Antes de assumir a presidência da Abiesv (começo de 2017), atuou por 10 anos na diretoria da entidade, como conselheiro, Diretor de Expansão, Diretor de Eventos e, por fim, Vice-Presidente. Entrou para a área de iluminação há 24 anos. Há 21 anos fundou a Omega Light — empresa com as melhores soluções do mercado de iluminação –, com a ajuda de seu pai, nome Fernando Akira Nagata, que já acumula 50 anos de experiência no ramo.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *