Kemp cria metodologia para reduzir custo total de obra em franquias

pilulas-do-varejoA Kemp tem expertise em replicar modelos de obras já pré-estabelecidas, a custos mais baixos, pois cada fase é avaliada, passando pelo projeto arquitetônico, a detalhes de materiais e serviços de fornecedores. A partir desta inteligência é elaborado um plano customizado e voltado para as necessidades de uma franquia, permitindo que o franqueado priorize o seu core business e reduza o custo por m2 da obra dependendo, claro, do tipo de implantação e loja. Esse modelo de sucesso será compartilhado na Pílula do Varejo desta semana. Confira!

 Kemp cria metodologia para reduzir custo total de obra em franquias

Se o modelo de franquias é um forte atrativo para quem quer começar a empreender, uma vez que oferece as coordenadas e subsídios para o futuro empreendedor, também traz desafios importantes em relação à estrutura: como replicar o modelo exigido pelo franqueador, sem a dor de cabeça típica de uma obra e ainda reduzindo custos?

Visando resolver essa equação, a Kemp, empresa de projetos e gerenciamento de obras, desenvolveu um método próprio para replicar modelos já pré-estabelecidos, porém a custos mais baixos, conquistando uma redução significativa de custo por m2 de implantação.

Algumas medidas que o franqueado pode adotar são:

  1. Elaborar projetos executivos (arquitetura, elétrica e ar condicionado) com equipe qualificada, exigindo um memorial descritivo para ser o balizador das licitações. Um bom projeto reduz o custo de implantação e principalmente custo de manutenção posterior à obra.
  2. Exigir orçamento executivo detalhado dos projetos. Com isso é possível avaliar cada item, comparar preços e reduzir custos;
  3. Ter o apoio técnico na licitação e cotação de obra, para não ter susto com extras de obra. Algumas construtoras não colocam no orçamento inicial todos os itens e depois cobram extras no final.
  4. Ter um gerenciamento de obra que garanta a entrega no prazo, qualidade de acabamento e instalação, e material especificado em projeto.
  5. Escolher empresas qualificadas na execução, mesmo que o investimento inicial seja maior, pois a mesma tem responsabilidade técnica e civil pelo que foi executado, minimizando no futuro custo de manutenção.
  6. Verificar sempre a capacidade da entrada de energia (relógio medidor) do imóvel de rua, pois se houver a necessidade de aumento de carga (mudança do relógio) o custo para alteração é alto, além de levar em média 60 dias. Isso é comum em locais com aparelhos que consomem muita energia elétrica como ar condicionado ou equipamentos de exaustão e refrigeração.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *